Notícias

Fergie não merece todo o ódio que tem recebido nos últimos dias.

Uma carta aberta do maior fã site da cantora no mundo contra o enxame de ódio sofrido desde a apresentação do hino no NBA All Star.

E é isso aí, depois de fazer uma performance ruim cantando o hino dos EUA, Fergie virou a crucificada da semana nos Estados Unidos.

A notícia circulou pelo mundo todo. O vídeo da apresentação já acumula 16 milhões de visualizações, com 40 mil likes e assustadores 138 mil dislikes.

Acusada de exagerar na sensualidade e de desafinar, o ódio veio em peso através de suas contas nas redes sociais. Minutos depois da apresentação, as piadas já eram muitas, e com o passar das horas, a proporção de críticas foi aumentando. Acompanho a Fergie há quase 12 anos, nunca havia visto uma polêmica com o nome da cantora chegar nesse nível.

Isso é realmente necessário? Obvio que não.

O problema é que o patriotismo dos EUA tornam cantar o hino algo perigoso e sagrado. Fergie pediu desculpas e assumiu que quis tomar o risco de mudar a forma de interpretar, e a resposta de muitos, inclusive famosos como o apresentador Jimmy Kimmel foi: Não arrisque! Não com o hino dos EUA.

Mas novamente, isso é justificável para a onda de ódio? NÃO!

Fergie ensaiou a apresentação horas antes do evento, utilizando a voz da mesma forma que realizou a performance principal. O curioso é que ninguém teve o tato para virar e falar que era melhor ficar no seguro, somente cantar o hino da maneira que a cantora já fez outras várias vezes. Mas mesmo assim, Fergs e sua equipe assumiram o risco.

E isso é razão para atacar a cantora da forma que foi feito? NÃO!

Além de Jimmy Kimmel, Wendy Williams, apresentadora dos EUA, partiu em defesa da Fergie: “Você não precisa se desculpar para ninguém. Você fez, está feito e é isso.”

Anitta ainda foi perguntada sobre a situação e também mostrou apoio a nossa diva:

Ninguém é blindado de críticas, esse não é o ponto.
O problema é: Fergie teve que fechar os comentários de seu Instagram devido a onda de comentários.
Seu Twitter não é atualizado desde a apresentação, e as replies nos tweets atuais justificam o medo da equipe de utilizar a rede social.
Sua página no Facebook foi atacada pelos haters, caindo de 5 estrelas para 3,1. Logo o recurso foi desativado para evitar que a onda negativa impactasse outras pessoas.

O FergieBR é o maior fã site da cantora no mundo, quando buscam por Fergie nas redes sociais, somos um dos primeiros resultados, o que tornou o site alvo das críticas desenfreadas de americanos raivosos pela interpretação do hino. Nosso Twitter foi retirado do ar pelos haters, Instagram atacado com comentários que incansavelmente feitos desde o domingo.

O ódio em torno da duquesa é ridículo, a carreira toda da cantora tem sido colocada em dúvida por uma apresentação. Fergie é uma cantora envolvida com filantropia, sempre acessível com seus fãs e admiradores, comete alguns erros assim como qualquer um, mas sempre foi vista de maneira geral pela mídia como uma artista bem lembrada pelo legado do The Dutchess e tem uma imagem mantida pelo público como uma artista completa e competente.

Quando demorou 3 anos pra concluir e lançar seu álbum solo, fazer um clipe para cada música, o público não ligou, levando Fergie para a caixinha de classificação das cantoras com mais de 40 anos que não fazem mais sucesso. E olha que o Double Dutchess pode ter seus defeitos, a fã base tem uma parte crítica forte e sabe reconhecer quando existem erros nos materiais lançados, mas ele continua superior à boa parte do que é lançado e consumido no topo das paradas de sucesso.

Mas ok, a atenção pra ela vai toda quando um erro é cometido. As injustiças por trás da carreira da Fergie mereciam outros textos, podemos decorrer o dia todo falando como a industria tem tratado a californiana.

Fergs já se levantou de uma derrota no mundo das músicas com o grupo Wild Orchid, caiu no mundo das drogas e saiu de lá, se uniu à outra banda, Black Eyed Peas, juntos encontraram o sucesso de forma astronômica, e no meio disso tivemos uma era solo recheada de hits, ganhando prêmios de artista revelação aos 30 anos de idade. Não duvido nenhum minuto da força da nossa diva, isso jamais será colocado em cheque, mas é hora de demonstrar todo o nosso carinho, e deixar claro que algo como isso não afete a carreira construída com muito suor por uma mulher talentosa e com um coração puro.

Quem deveria se desculpar é o público com a Fergie, e não o contrário.

“Os haters me desafiam e me deixam faminta.”

Comentários
Topo